Arquivo de Dezembro, 2009

28
Dez
09

vivendo coisas novas!

Sim, estou vivendo coisas novas!

É claro que o novo sempre gera um certo medo, desconforto ou tensão. Mas permitir-se viver o novo torna a vida bem mais interessante.

E foi exatamente o que eu fiz!

O amor, em todas as suas situações, deixou minha vida cheia de cor, de brilho e de luz.

É diferente de tudo o que já vivi, é diferente do que já senti, é diferente do que já sonhei.

Isso tudo me lembra o perfil do Orkut de um amigo meu que diz assim:

“Felicidade é o que sinto agora!! Se puder eu danço ..grito, me arrisco.. canto pra vc, toco violão …eu espero, peço aumento..esmurro o ar..te dou um forte abraço ..faço segunda-feira ser feriado!!! Eu pego a estrada.. eu amo… faço valer a pena!!! Essa será a minha eterna busca: morrer para mim mesmo,
e renascer, mais humano, a cada novo dia!”

Felicidade… isso é o que interessa e é isso que estou sentindo agora!

Anúncios
26
Dez
09

Liberdade

“Infalível é olhar no olho, daquele jeito que deixa claro que ali só existe espaço para o que há de mais verdadeiro em cada um.

Infalível é o desejo de felicidade, acompanhado por ações que vão nesse mesmo sentido.

Nunca contra.

Infalível é a gargalhada fácil. O abraço apertado. O cheiro que arrebata. O gosto que enlouquece. O toque que causa o arrepio inevitável.

Infalível é aquela música. Que insiste em tocar o tempo todo, até quando não tem música tocando.

Infalível é o amor.”

Como é bom amar e ser amada!

Definitivamente, o amor deixa as pessoas mais felizes!

Ah… e como estou feliz! ♥

22
Dez
09

A vida!

“Por que tenho medo de dançar, eu que amo a musica e o ritmo e a graça e a cançao e o riso?

Por que tenho medo de viver, eu que amo a vida e a beleza da carne e as cores vivas da terra e o mar?

Por que tenho medo de amar, eu que amo o amor?”

Permita-se!

Afinal, tudo está previsto!

20
Dez
09

Pq crer em Deus?

Relato de um cientista Razões para Crermos em Deus.

Por A. CRESSY MORRISON Ex-presidente da Academia de Ciências de Nova York

“NÓS AINDA ESTAMOS NO AMANHECER da era científica, e todo o aumento da luz revela mais e mais a obra de um Criador inteligente. Nós fizemos descobertas estupendas; com um espírito de humildade científica e de fé fundamentada no conhecimento estamos nos aproximando de uma consciência de Deus. Eis algumas razões para minha fé: Através da lei matemática podemos provar sem erro que nosso universo foi projetado e foi executado por uma grande inteligência de engenharia. Suponha que você coloque dez moedas de um centavo, marcadas de um a dez, em seu bolso e lhes dê uma boa agitada. Agora tente pegá-las na ordem de um a dez, pegando uma moeda a cada vez que você agita o bolso. Matematicamente sabemos que a chance de pegar a número um é de um em dez; de pegar a um e a dois em seqüência é de um em 100; de pegar a um, dois e três em seqüência é de um em 1000 e assim por diante; sua chance de pegar todas as moedas, em seqüência, seria de um em dez bilhões. Pelo mesmo raciocínio, são necessárias as mesmas condições para a vida na Terra ter acontecido por acaso. A Terra gira em seu eixo 1000 milhas por hora no Equador; se ela girasse 100 milhas por hora, nossos dias e noites seriam dez vezes mais longos e o Sol provavelmente queimaria nossa vegetação de dia enquanto a noite longa gelaria qualquer broto que sobrevivesse. Novamente o Sol, fonte de nossa vida, tem uma temperatura de superfície de 10.000 graus Fahrenheit, e nossa Terra está distante bastante para que esta “vida eterna” nos esquente só o suficiente! Se o Sol desse somente metade de sua radiação atual, nós congelaríamos, e se desse muito mais, nos assaria. A inclinação da Terra a um ângulo de 23 graus, nos dá nossas estações; se a Terra não tivesse sido inclinada assim, vapores do oceano moveriam-se norte e sul, transformando-nos em continentes de gelo. Se nossa lua fosse, digamos, só 50.000 milhas mais longe do que hoje, nossas marés poderiam ser tão enormes que duas vezes por dia os continentes seriam submergidos; até mesmo as mais altas montanhas se encobririam. Se a crosta da Terra fosse só dez pés mais espessa, não haveria oxigênio para a vida. Se o oceano fosse só dez pés mais fundo o gás carbônico e o oxigênio seriam absorvidos e a vida vegetal não poderia existir. É perante estes e outros exemplos que NÃO HÁ UMA CHANCE em um bilhão que a vida em nosso planeta seja um acidente. É cientificamente comprovado, o que o salmista disse: “Os céus declaram a Glória de Deus e o firmamento as obras de Suas mãos.”

Jesus, Savior.

19
Dez
09

Natal?

Engraçado o Natal ne?

É nessa época que se lembram de Cristo, ou melhor, que não lembram, porque o Papai Noel vem com aquela roupa pesada de inverno e com neve na cabeça em pleno verão escaldante do Brasil e nos faz esquecer do nascimento do Mestre do Amor!

Normal na era contemporânea: na Páscoa trocaram Jesus por um coelhinho que coloca ovos de chocolate, fazendo o mundo perder o foco mais um a vez.

A culpa de tudo isso é de nós mesmos! Nós é que permitimos tais coisas.

Nós, a sociedade, que decoramos as casas com pinheiros cobertos de “neve” enquanto tomamos banho de piscina com 40 graus de calor. Um tanto controverso, não?

Nós, a sociedade, que ameaçamos as crianças desobedientes dizendo que o “Bom Velhinho” está vendo tudo o que fazem. Pelo menos assim elas se comportam na semana que antecede o Natal.

Nós, a sociedade, que nos entupimos de contas para comprar presentes e gastamos todo o 13° salário com isso.

Nós, a sociedade, que esquecemos de que tudo isso não tem valor se perdermos o foco, a razão do Natal: o simbolismo do nascimento Daquele que veio para dar esperança e vida a todos nós.

A “magia” do Natal, o tão esperado Papai Noel, as árvores natalinas, os presentes, as festas não tem sentido se esquecermos de Cristo, o motivo de tudo isso!

Espero que neste Natal nós possamos festejar e celebrar a esperança que nasce nos corações daqueles que acreditam que Cristo tem poder para transformar vidas!

Não vamos perder o foco!

Porque…

“…nem olhos viram, nem ouvidos ouviram e nem jamais penetrou no coração humano aquilo que DEUS tem preparado para aqueles que O amam…” 1° corítios 2:9

10
Dez
09

Se foi!

.

Final de ano está aí..

E cade 2009?

Já se foi…acho que perdi!

.

10
Dez
09

Palavras

“Somos donos do que calamos e escravos do que falamos.”
As palavras ditas são como grãos de areia jogados no caminho. Ainda que se tente voltar a ajuntar tudo o que foi solto, jamais se consegue recuperar a totalidade. Sempre ficam resquícios. As palavras ditas são assim: nunca se pode voltar atrás e recuperar o que já disse. Tornamos-nos, então, escravos do que falamos.
Aquele que muita fala, muito se entrega, corre mais riscos, está sujeito às conseqüências e mais suscetível ao erro.
Já aquele que se cala está menos vulnerável e menos exposto. Torna-se senhor e não escravo.
Mas… O que seria do mundo sem as palavras ditas?
Como se iniciariam relacionamentos sem as palavras de amor?

Como aconteceriam as reconciliações sem as palavras de perdão?
Como escreveriam os livros sem as palavras dos poetas?
As palavras ditas ou escritas são primordiais para a evolução da sociedade.
O que falta é o equilíbrio entre o que deve ou não ser dito, o que pode ou não ferir quem ouve e se, o que se fala, gerará mudanças positivas ou não.
As palavras ganham credibilidade quando somadas com atitudes.
Portanto, fiquemos com as palavras de Confúncio, filósofo chinês, onde ele diz:

“Aja antes de falar e, portanto, fale de acordo com os seus atos.”




Anúncios
Dezembro 2009
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031